Cinebistrot

Cinema e Gastronomia

Escorregando na banana… 30 de março de 2007

Filed under: Gastronomia e Cinema — cineabolin @ 19:46

E se você tivesse descido a escada mais cedo, teria escorregado na casca de banana?

A história de uma mulher correndo… assim poderia ser definido Corra Lola Corra. Mas ele é muito mais que isso. O filme, de 90 minutos que pretendem mostrar como as nossas decisões podem influenciar indiretamente, ou não, o mundo que nos rodeia. O fato de Lola tropeçar na perna de um vizinho enquanto desce as escadas de seu prédio pode ser a diferença entre a vida e a sua morte. Um filme alemão que mescla imagens em 35mm e de vídeo – o mundo real com uma imagem mais artificial. Com um roteiro maravilhoso e uma linguagem de câmera perfeita, vale correr muito e conferir.

TORTA INTEGRAL DE BANANA

Massa: 2 pacotes de cookies integral com castanha de caju
100 gr de manteiga

Recheio: 150 gr de ricota
50 gr de creme de leite
50 gr de açúcar de confeiteiro
1 colher de açúcar de baunilha

Recheio 2: Bananas maça cortada em rodelas
Suco de laranjacanela a gosto

Creme Inglês:
6 gemas
1 xícara (chá) de açúcar
500 ml de leite
1 colher (chá) de essência de baunilha

Bata 1/2 da xícara do açúcar com as gemas até obter uma gemada fofa e esbranquiçada. Numa panela, coloque o leite e 1/2 da xícara de açúcar e leve ao fogo médio. Quando ferver, retire do fogo e adicione a gemada aos poucos, misturando com uma colher. Volte a panela ao fogo baixo e mexa bem até que a espuma que se formou tenha desaparecido e o creme tenha engrossado um pouco.

Modo de fazer

Triture os biscoitos no liquidificador e misture com a manteiga. Faça uma massinha e espalhe com a colher no fundo de uma forma redonda desmontável.
Para o recheio de ricota, misture a mesma com o creme de leite, o açúcar de confeiteiro e o açúcar de baunilha e reserve. Prepare o creme inglês.

Para montar a torta, asse a massa por 5 minutinhos no forno. Depois de fria espalhe primeiro o recheio de ricota e depois o creme inglês misturado com as bananas cortadas(a laranja é só para a banana não escurecer enquanto está sendo cortada). Salpique com canela em pó se gostar. Ai é só gelar e depois se deliciar.

Bem, essa receita eu inventei, fui aprimorando e fica maravilhosa. O cheiro de banana com canela já me dá água na boca… Acho que consegui fazer uma torta de banana igual a do restaurante Natural Moinho de Pedra em São Paulo.

Anúncios
 

Lucy in the sky with Jude 29 de março de 2007

Filed under: Cinema — cineabolin @ 18:00
Pronto, fizeram um filme baseado nas músicas dos Beatles. O musical se chama “Across the Universe“. O mocinho se chama Jude e a mocinha se chama Lucy. Bono (ele mesmo) faz o papel de um guru hippie. E aparentemente a narrativa segue a evolução da carreira da banda, partindo da simplicidade de um romance juvenil pra psicodelia indiana pacifista contra a Guerra do Vietnã. Vi o trailer. Fiquei arrepiada. Melhor filme não visto de todos os tempos.
 

Todos os dias tem saladinha no seu prato? 21 de março de 2007

Filed under: Dicas — cineabolin @ 21:56
Jantinha deliciosa e vegetariana… Eu Dou Valor As Coisas Simples!!
 

Dia Mundial Sem Carne, é hoje… 20 de março de 2007

Filed under: Coisas e Tal,Mundo Melhor — cineabolin @ 16:02
Iniciativa lançada nos EUA pela FARM (Farm Animal Reform Movement), em 1985, o Dia Mundial Sem Carne é atualmente uma das maiores campanhas de sensibilização à dieta vegetariana realizada a nível mundial. Neste dia, as pessoas são convidadas a fazer uma alimentação alternativa, à base de vegetais e frutas e sem a ingestão de qualquer tipo de carne ou peixe. É a celebração da chegada da Primavera de uma forma diferente…
 

De onde vem a sua carne? 14 de março de 2007

Filed under: Coisas e Tal,Mundo Melhor — cineabolin @ 17:25
Earthlings é um filme choque, que tive o prazer e a agonia de visionar…. narrado por Joaquin Phoenix, é um documento que nos faz refletir a forma como tratamos os nossos “conterrâneos” habitantes do planeta Terra. Sinceramente não sei por onde começar… foi muito triste ver, em filmagens reais, imparciais, sem qualquer dose de sensasionalismo a forma como os animais são tratados em matadouros, nos circos, nas touradas, em experiências científicas, ou quando são abandonados pelos seus “donos”, num ato de puro desprezo e prepotência perante seres que são supostamente inferiores à nossa espécie.

O que vi modificou-me. Não por falta de conhecimento, pois já sabia destas práticas desumanas (ou melhor dizendo, humanas!), mas porque realmente não queria saber. Fugia da verdade, tal como a maioria das pessoas: o fato é que realmente não querermos saber! Se você estiver pronto para sair da matrix clique no link abaixo e assista a primeira parte.

01/10 www.youtube.com/watch?v=VQHVCzHM-4k

De onde vem sua carne?
 

Banquete de Rainha 7 de março de 2007

Filed under: Cinema — cineabolin @ 14:54

 

O Fabuloso Creme Burlée de Amélie Poulain

Filed under: Gastronomia e Cinema,Receitas — cineabolin @ 1:27

5 gemas
1 fava de baunilha

250 ml de creme de leite
200 ml de leite
120 ml de mel
20 g de açúcar de confeiteiro

Abra a fava de baunilha ao meio e raspe suas pequenas sementes dentro de uma caneca. Junte o leite, leve ao fogo até ferver e desligue. Esfrie rapidamente no gelo. Pré-aqueça o forno a 150°C. Bata as gemas até ficarem esbranquiçadas, juntando o mel em fio só no final e leve ao fogo, em banho-maria, sem parar de mexer. Junte o creme de leite e o leite coado e bata bastante até a mistura começar a ficar cremosa. Coloque 6 vasilhas em banho-maria em uma assadeira. Encha as vasilhas com o creme, deixando que a espuma abaixe, e complete a porção. Leve ao forno pré-aquecido e asse por aproximadamente 50 minutos (ou até ficar firme e levemente dourado). Cuide para que a água não ferva, senão o creme vai talhar. Retire do banho-maria e deixe em temperatura ambiente. Quando for servir polvilhe o creme com o açúcar e queime com um maçarico culinário.Dica: O maçarico culinário é uma peça cara e difícil de ser encontrada na maioria das cozinhas caseiras, você pode comprar um ferro especial para queimar o açúcar (comprado em qualquer loja especializada em artigos culinários) ou improvisar utilizando as costas de uma colher muito bem aquecida na chama do fogão.

Receita do site cineclubista